25 de ago de 2011

à nossa maneira ;)

"Eles não são o tipo de casal que você olha e diz “awn, que fofinhos”. Essa coisa de “opostos se atraem” não funcionou com eles. Os dois são igualmente orgulhosos, teimosos, provocativos, irritantes e briguentos. Ele é tipo um vulcão e ela é tipo um tsunami, provocam destruição por onde passam. Agora imagine os dois juntos. As amigas dela o odeiam, e acham que “idiota” é quase um elogio pra ele. Os amigos dele nada dizem, mas sempre deixaram claro que preferiam a outra. Ela briga com as amigas e diz que só ela pode xingá-lo, ele briga com os amigos e diz que eles não entendem. E, bom, ninguém realmente entende os dois. Ele é um idiota, mas é o idiota dela. Ela é uma burra, mas é a burra dele. Quando ele diz “eu te amo”, ela responde “eu também me amo”. Quando ela diz “eu te amo”, ele rebate com um “que pena”. Mas, no fim, ninguém precisa de palavras pra saber do amor que existe entre os dois. E eles tem a forma mais louca de demonstrar esse amor: brigando, se xingando, dizendo que se odeiam, destacando os defeitos um do outro, ficando sem se falar por dias, provocando ciúmes…"

- só eu sei o que passei nestes anos...! Chateávamo-nos, discutíamos muito, chamávamos os piores nomes um ao outro, agredíamos um ao outro verbalmente e fisicamente, mas queríamos um para o outro, havia desejo, havia paixão, havia pequenas palavras que significavam muito e acima de tudo GOSTÁVAMOS UM DO OUTRO, para não dizer que nos amávamos porque sim havia um amor enorme, mas era à nossa maneira ;$ 
'sempre haverá aquela paixão, eterna 



21 de ago de 2011